Carregando, por favor espere...


Aqui você encontra

NOTÍCIAS ODONTONEED

Nesse espaço você encontrará notícias sobre acontecimentos em nossa Clínica, sobre novidades em tratamentos odontológicos e dicas para sua saúde bucal


od2-1.png
17/jun/2019

Desde crianças aprendemos que devemos escovar os dentes após as refeições depois passar o fio dental, e com o tempo crescemos e ficamos ainda medo do dentista e suas máquinas, não é? Ou deixamos pra depois na correria do dia a dia. Porém, com o passar do tempo, a nossa saúde bucal cobra outros cuidados fundamentais e específicos. Afinal, a saúde dos seus dentes pode afetar desde a sua autoestima até o seu organismo.

Ao contrário do que muitos pensam, tratamentos feitos por um dentista não são somente por pura estética e sim por necessidade, cuidado, e pode surgir problemas bucais que podem afetar a sua mastigação e até mesmo sua fala.

Pensando nisso queremos que você esteja atento com o cuidado da sua saúde bucal nos seguintes níveis:

Saúde básica

O primeiro nível da saúde bucal é o básico. Nele, estão reunidos os problemas e tratamentos mais críticos que podem causar perda de dentes e, não muito raro, levar o paciente ao óbito. Conheça quais são:

  • Cáries

As cáries são lesões nos dentes causadas por bactérias. É uma das doenças bucais mais conhecidas e comuns, que pode atingir pessoas de todas as idades, desde crianças até idosos. Esses microrganismos ficam na nossa cavidade bucal e produzem ácidos que corroem e causam as lesões, ou buraquinhos, característicos das cáries.

  • Gengivite

É um tipo de inflamação na gengiva causada por bactérias, associadas às placas. Caso não seja tratada, pode causar danos permanentes nas gengivas, dentes e na mandíbula. O principal sinal de que há algo errado é o sangramento durante a escovação.

  • Periodontite

Também conhecida como piorreia, a periodontite é uma evolução da gengivite por atingir o osso de suporte do dente. Essa doença bucal é resultado da má higiene e descuidos com a saúde bucal. Nesse estágio, só o dentista pode tratar. Caso não seja tratada anteriormente, pode levar à perda dos dentes.

  • Canal

É um tratamento feito na raiz dos dentes para que seja feita a retirada da polpa, que é um tecido que pode estar infeccionado, morto ou danificado. O canal é indicado quando há dentes quebrados, cáries profundas e danos graves nos dentes.

  • Fraturas

A fratura dental é muito comum em casos de acidentes. Dependendo das condições, o dentista consegue recolar a parte quebrada no lugar, já outros pode ser necessária fazer a restauração ou colocação de facetas ou coroas, por exemplo.

Saúde funcional

O Segundo nível da sua saúde bucal é conhecido como funcional. Estão incluídos neste conjunto tratamento para correção de alguns problemas e doenças. Confira quais são os principais procedimentos:

  • Ortodontia

A Ortodontia é uma área da odontologia direcionada às correções de problemas ou anormalidades na posição dos dentes, do alvéolo e dos ossos do maxilar. Nele, são indicados os usos de aparelhos, niveladores, mantenedores, expansores, contentores etc.

  • Implantes

São estruturas metálicas de titânio ou outros materiais colocadas abaixo da gengiva, de modo que substituam as raízes dos dentes. Normalmente, são indicadas para fixar dentes substitutos, onde, por algum motivo, os naturais precisaram ser retirados ou nunca existiram.

  • Reabilitação oral

São procedimentos feitos para melhorar, tratar ou recuperar a saúde bucal dos pacientes. A reabilitação inclui procedimentos de endodontia, ortodontia, próteses e implantes, de modo que as funções sejam restabelecidas.

Saúde emocional/Estética

A saúde emocional dos dentes e do sorriso está relacionada com os tratamentos estéticos solicitados pelo paciente ou pelo dentista. Veja os principais:

  • Lentes de contato

As lentes de contato dental são facetas colocadas somente na parte da frente dos dentes e representam uma grande inovação dos procedimentos estéticos. Elas são utilizadas para deixar os dentes mais bonitos, brancos e com um sorriso natural possível, dentro do indicado e das limitações de cada um.

  • Clareamentos

O clareamento dos dentes é um dos tratamentos estéticos mais conhecidos e desejados entre os pacientes. Quando indicado, ele é feito com o objetivo de reduzir manchas escurecidas nos dentes, deixando-os mais brancos e bonitos, dentro do possível. Entretanto, é fundamental não recorrer a procedimentos “caseiros”, pois qualquer tipo de tratamento deve ser feito por um dentista de qualidade e confiança.

A saúde bucal é assunto sério que afeta não só a beleza dos dentes, mas também funções básicas, como mastigação, deglutição e fala. Além disso, existem doenças que podem causar problemas mais sérios quando as infecções atingem a corrente sanguínea. Portanto, a dica é: visite o seu dentista regularmente!


fio-dental.jpg
17/jun/2019

É comum nos importamos apenas com a saúde geral do corpo e negligenciarmos a saúde bucal. Essa está ligada a diversos sistemas do nosso organismo e possui funções imprescindíveis para o seu bom funcionamento, sabia?

Entre os tantos problemas que podem acometer a cavidade oral, está o tártaro ou cálculo dentário. Você já deve ter ouvido falar e deveria saber que, para evitar seu aparecimento, é preciso manter uma rotina de escovação e uso de fio dental correta.

Afinal de contas, o que é o tártaro?

Por mais que você tenha uma higiene bucal perfeita, sempre terá milhares de bactérias na boca, surgir microrganismos que se misturam com os restos da comida formando a conhecida placa bacteriana — estrutura pegajosa que recobre nossos dentes e nossa margem gengival, responsável pelo surgimento de cáries e doenças da gengiva. E a permanência da placa bacteriana nos dentes, permite o que chamamos de calcificação, assim formando o tártaro, também chamado de cálculo dental. Sua aparência é áspera e porosa, e contribui diretamente para as recessões gengivais, mal hálito e doenças periodontais (gengivite e periodontite), prejudicando, e muito, sua saúde oral e sistêmica.

Como o tártaro afeta nossos dentes e gengivas?

Em primeiro lugar, o tártaro pode tornar mais difícil a escovação eficaz e de usar o fio dental da maneira adequada, o que leva a um acúmulo de alimentos e bactérias, cenário perfeito para o aparecimento de cáries.

Em segundo lugar, ele também pode causar irritação e danificar as gengivas. Isso, posteriormente, acarreta em processos mais complicados, como a gengivite, cujos sintomas são a presença de sangramentos, inchaço e vermelhidão nas gengivas.

Já a periodontite consiste na evolução da gengivite pois, envolve o osso de suporte dentário, levando ao seu amolecimento e, se não for tratado pelo dentista, acontece a queda do dente.

Quais as principais causas do tártaro?

O tártaro acontece com ou sem alimentação e com ou sem açúcar industrializado. Diferente da cárie dentária, independente de ter ingerido certos tipos de alimento, a simples presença de placa bacteriana, nunca saliva com PH acima de 7, permite a calcificação e o que seria simples de remover com a escova de dentes torna-se um tipo de “pedra” que só o dentista pode limpar!

Como evitar o aparecimento do tártaro?

1. Tenha rotina de escovação CORRETA!

Escove seus dentes com uma escova de cerdas macias pelo menos 4 vezes ao dia, principalmente após as refeições, realizando movimentos circulares na região vestibular dos dentes (frente), movimentos de vai-e-vem na oclusal (região onde o alimento é mastigado) e de varredura na região lingual (atrás). Porém, consulte seu dentista para conferir se a escovação está sendo feita de maneira correta, na força aceitável pelo periodonto e com eficácia aceitável. Não se esqueça de escovar também a língua e as porções difíceis de alcançar, como a área posterior dos últimos dentes. Tudo deve ficar limpo!

2. Considere uma escova elétrica

Se você tem dificuldades motoras ou acha que não consegue realizar uma escovação satisfatória com uma escova comum, considere utilizar uma elétrica. Elas também removem a placa bacteriana de forma eficaz e impedem a formação do tártaro. Lembre-se apenas de escolher aquelas com selo de qualidade, assim você sabe que elas foram submetidas a testes rigorosos de segurança e durabilidade. Consulte seu dentista anteriormente.

3. Não se esqueça do creme dental

Além de ajudar num hálito fresco, os cremes dentais também desempenham um importante papel na luta contra o tártaro, tudo graças ao flúor. As pastas de dente possuem em sua composição esse famoso elemento, que ajuda a reparar os danos causados pelas bactérias e promove um dente íntegro, forte e bonito.

4. Use fio dental

Por mais que bata aquela preguiça na hora de passar o fio dental, tente vencê-la, pois não importa o quão bom você é com a escova, sempre haverá locais que ela não alcança. Usá-lo é a única maneira de remover a placa entre os dentes e manter o tártaro fora dessas áreas.

5. Utilize enxaguantes bucais

Os enxaguantes bucais possuem em sua fórmula substâncias antissépticas, ou seja, que eliminam as bactérias. Uma vez que a placa formadora do tártaro consiste basicamente de uma grande quantidade delas, ao eliminá-las, você auxilia na prevenção do cálculo.

6. Tenha uma alimentação saudável

Preste atenção em sua dieta. As bactérias causadoras da cárie prosperam em alimentos açucarados e amiláceos. Assim, quando expostas a esses alimentos, elas liberam ácidos nocivos. Tente seguir uma dieta saudável e limitar a frequência de açúcar que você ingere. Para prevenção do tártaro, pouco importa o que você vá comer ou até deixar de comer, pois, apenas o fio dental e a escovação correta são importantes.

7. Não fume

Ao fumar ou usar outros produtos relacionados ao tabaco, os dentes tornam-se gradativamente mais ásperos e propensos à adesão dos alimentos e formação da placa bacteriana. Portanto evite esse hábito.

Como diz o velho ditado, “é melhor prevenir que remediar”.

Porém, se você se descuidou um pouquinho e o tártaro acabou se formando, não há mais nada que você possa fazer a não ser procurar o seu cirurgião dentista.

Quanto o tártaro é formado, ele não é removido com a escovação ou uso do fio dental. Sua estrutura calcificada só é tirada pelo profissional com o auxílio de instrumentos como as curetas e aparelhos de ultrassom específicos.

As curetas removem mecanicamente os tártaros por meio de uma raspagem supra e sub gengival, enquanto o ultrassom desorganiza toda a estrutura bacteriana ali formada e promove sua soltura da superfície dental.

Esse procedimento é popularmente chamado de limpeza e deve ser feito pelo menos 2 vezes ao ano.


imagem29_1-1200x794.jpg
17/jun/2019

Quem não conhece várias e várias pessoas que falam: “Detesto dentista, tenho medo, não gosto, depois eu vou”? Essas pessoas são as que vivem adiando a consulta odontológica, vivem dando mil e uma desculpas para não começar o tratamento dentário. Pensando nisso, decidimos falar para essas pessoas que: Está mais do que na hora de perder o medo de se sentar na cadeira do dentista.
É de suma importância ter a rotina de visitar o dentista para ter um sorriso perfeito, e, dos sonhos. Evitá-lo só trará sérias complicações à sua saúde bucal e causar até mesmo a perda de um dente.
Portanto, abandonar o medo de dentista é fundamental para o bem da sua saúde bucal. Ajudaremos você a encarar sua fobia de uma forma tranquila.

SEJA UM PACIENTE DECIDIDO.

Você só vai conseguir perder esse medo se enfrentá-lo. Por isso, ficamos combinado o seguinte: Nada de desistir quando estiver pensando em marcar uma consulta, marque sem medo! Seja corajoso e fale para si mesmo que não vai sofrer nadinha. Lembre-se que você só vai sentir dor se não for ao consultório periodicamente. Com o avanço da tecnologia, os procedimentos odontológicos estão cada vez mais confortáveis e buscam sempre minimizar o sofrimento do paciente. Sendo assim, não terás mais desculpas, ok?
LEVE UM AMIGO COM VOCÊ!
Leve um amigo com você. Isso mesmo! As primeiras consultas podem ser feitas com alguém que você confia e que te ajude a se distrair na sala de espera, tirando a ansiedade e trazendo mais alívio.
CONVERSE COM SEU DENTISTA
Deixe a primeira consulta para conversar. Confesse seus medos e inseguranças. Isso até ajuda o profissional a lidar com a situação e oferecer um tratamento diferenciado.  Tire todas as dúvidas. Você não precisa entender do assunto e seu dentista está lá para isso. Peça que ele explique sobre todos os tratamentos, tempo de duração e demais procedimentos.
TENTE AO MÁXIMO SE ACALMAR
Pratique um exercício de respiração para acalmar seus nervos. Fechar os olhos também ajuda. O problema é o barulho do motorzinho? Leve seu aparelho eletrônico com suas músicas preferidas para ouvir durante a consulta.
  • Marque a sua consulta para o próprio dia ou dia seguinte. Quanto mais depressa for à consulta menos tempo tem para ficar a pensar nisso ou ficar ansioso.
  • Marque a consulta para uma altura em que tenha tempo. A falta de tempo, correria ou pressa geram ansiedades desnecessárias e podem agravar o receio inicial.
  • Nunca fique com dúvidas sobre os tratamentos a efetuar. Peça ao médico que lhos explique com pormenor. Se ficar esclarecido sobre as etapas do tratamento seguramente a sua confiança irá aumentar. A ansiedade diminui significativamente com o esclarecimento. Afinal se sabe como tudo se vai passar que necessidade tem de ficar ansioso ?
  • Se tem medo de ir ao dentista não hesite em manifestá-lo porque o tratamento pode ser adaptado. Enfrente o seu receio com frontalidade falando sobre ele e admitindo-o. Só assim o conseguirá superar.
  • Lembre-se que um dia ainda se poderá rir muito ao recordar-se do medo perdido.

20633620_1933539476903999_6036729658702036992_n.jpg
17/jun/2019

Consultas e exames médicos periódicos fazem parte da rotina de toda mulher gestante. Afinal, é preciso se certificar de que a mamãe e o bebê estão bem. Mas, e a saúde bucal?

Há um mito de que grávidas não podem tratar os dentes, com isso muitas mulheres se esquecem de incluir a ida ao dentista durante a gestação.  As mudanças hormonais que ocorrem na gestação favorecem o surgimento de alguns problemas, como a gengivite. Por isso, ir ao dentista na gravidez deve fazer parte do pré-natal.

Qual é o melhor período da gravidez para ir ao dentista?

Para as mulheres que estão planejando ter um bebê, a recomendação é procurar o dentista antes mesmo de engravidar. Assim, é possível tratar todos os problemas bucais com mais tranquilidade. Entretanto, sabemos que nem sempre é assim. Então, caso a gestante não tenha alguma complicação que precise de um atendimento odontológico de urgência, o ideal é ir à consulta no 2º trimestre da gravidez. É o período no qual os enjoos já passaram e a barriga ainda não está tão grande. Assim, não fica tão desconfortável sentar na cadeira do dentista. O 1º trimestre é um momento muito delicado da gravidez quanto à formação do bebê e, por isso, deve ser evitado. Mas, entre permitir que uma infeção afete o feto e cause parto prematuro ou até aborto e ir ao dentista, com certeza, fazer o tratamento curativo de urgência é o recomendável.

Por que as grávidas são mais propensas à gengivite?

Por conta das mudanças hormonais, as grávidas têm sim mais propensão à gengivite (quando as gengivas ficam inflamadas). A situação causa sangramento e é bastante incômoda. É preciso tratar o problema quando há suspeita da inflamação: as gengivas ficam mais sensíveis e vermelhas, podendo sangrar com o uso do fio dental ou ao comer um alimento mais duro. A gengivite pode evoluir para a periodontite, que é uma situação mais grave, em que há a inflamação dos tecidos de sustentação do dente.

Além das mudanças hormonais, outro fator que contribui para o quadro é o descuido com a escovação somado ao hábito das gestantes de se alimentarem várias vezes ao dia. Restos de comida nos dentes e na gengiva causam a placa bacteriana que leva à gengivite e à cárie.

Parto prematuro

Sabe-se que problemas bucais como esse podem ser a causa de parto prematuro e de bebês com baixo peso ao nascer. Por isso é tão importante procurar o atendimento odontológico.

É verdade que a gestante não pode tomar anestesia?

A futura mamãe que precisar de atendimento odontológico pode ficar sossegada: ela pode, sim, tomar anestesia. Na verdade, é uma anestesia diferente, que não causa a contração dos vasos sanguíneos.

Raio-X

Muita gente também diz que a gestante não pode fazer a radiografia no dentista. Ela pode, sim. É só fazer o exame com um colete de chumbo, pois assim não há riscos para o bebê. Por esses motivos, é importante avisar o dentista da gravidez, para que tudo seja feito de forma segura e confortável. Quanto a medicamentos, se for necessário, o dentista pode conversar com o obstetra antes da prescrição para a gestante.

Como cuidar diariamente da saúde bucal na gravidez?

Como dito anteriormente, muitas gestantes descuidam da saúde bucal. É necessário ter atenção redobrada com a higienização. Além da propensão à inflamação das gengivas, a azia tão comum na gravidez pode causar a erosão do esmalte dentário.

  • Dessa forma, é importante escovar os dentes sempre após as refeições e antes de dormir. Mas é preciso ter o cuidado de escovar todos os dentes, incluindo as faces internas e a língua.
  • Escolha uma escova de dente com cerdas macias para não machucar a gengiva e uma pasta com flúor de sabor suave para driblar os possíveis enjoos.
  • A gestante deve ainda ter o hábito de usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia. Só assim é possível eliminar todos os restos de comida, mesmo em locais onde a escova não chega.
  • Aquelas que utilizam aparelho ortodôntico devem cuidar com mais afinco da higiene bucal. Os fios do aparelho favorecem ainda mais a retenção de alimentos. Mas, quando a higiene da gengiva é o foco, está indicado o uso do aparelho removível, o Invisalign!

Alimentação

Uma dieta equilibrada e bem variada garante a saúde da mamãe e do bebê. Inclua alimentos ricos em cálcio — como leite, queijos e iogurte —, além de brócolis, espinafre e grão-de-bico. É necessário evitar o consumo frequente de doces porque o açúcar faz muito mal aos dentes, contribuindo para o surgimento da placa bacteriana.

Sabemos que existe o famoso “desejo” de grávida e, é claro, que a futura mamãe não precisa se privar de tudo. O recomendado é escovar os dentes sempre que comer um alimento mais açucarado e manter a ingestão do açúcar industrializado abaixo de 3 vezes por dia.

Como iniciar os cuidados com a saúde bucal do bebê?

Os cuidados com a saúde bucal não devem terminar quando o bebê nasce. Escovar os dentes de forma correta e ir ao dentista regularmente deve fazer parte dos hábitos de toda a família. A mamãe pode, inclusive, iniciar os cuidados com os dentinhos do bebê antes mesmo de eles nascerem. A limpeza da gengiva do neném pode ser feita com uma gaze úmida em água filtrada.

Quando surgirem os primeiros dentinhos, a criança já pode ir ao odontopediatra. Assim, já se acostuma desde pequeno com as consultas odontológicas, perde o medo e já recebe as orientações para manter os dentes sempre saudáveis.

A visita ao dentista deve fazer parte do pré-natal. É imprescindível cuidar da saúde bucal durante a gravidez para evitar, por exemplo, o parto prematuro. Com o atendimento odontológico, a gestante vai prevenir e tratar problemas na boca e nos dentes e pode curtir a gravidez de forma tranquila.


conheca-10-tipos-de-acucar-e-suas-diferencas-1200x675.jpg
17/jun/2019

Os açúcares são encontrados nos mais diversos alimentos e são nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo. Porém, o tipo de açúcar industrializado é a maior causa de diversos malefícios para a saúde geral e também para a saúde bucal.

Biscoitos, bolos, doces e refrigerantes – onde quer que vá, há guloseimas tentadoras para você e seus filhos. Os efeitos do açúcar nos dentes podem não serem notados imediatamente, mas muito açúcar provoca cárie se você não tomar conta disso. Entenda como o açúcar pode afetar a saúde dental da sua família e o que pode ser feito para prevenir.

Ataques ácidos

Quando você come ou bebe alimentos açucarados – refinados, processados ou em forma de carboidratos – você está alimentando as bactérias da boca, que digerem os alimentos que você come e se alimentam especificamente de açúcar, produzindo ácidos que podem dissolver lentamente o esmalte dos dentes e causar a cárie dentária. Esses ácidos começam a agir sobre os seus dentes em aproximadamente 20 minutos após a ingestão. Portanto, quanto mais alimentos açucarados você ingere durante o dia, mais expostos aos ácidos causadores da cárie seus dentes estarão.

Escolhas alimentares sensatas

O que você pode fazer para proteger sua família desses ataques ácidos? Eliminar açúcares completamente da dieta da sua família não é uma realidade, pois a maioria de seus alimentos contém alguma forma de açúcar ou amido. No entanto, você ainda pode controlar a quantidade de açúcar que você e sua família consomem e reduzir o tempo que seus dentes ficam expostos aos ácidos bacterianos. Considere os seguintes ajustes na dieta:

  • Consuma uma dieta nutritiva e equilibrada de grãos, frutas, legumes, proteínas e laticínios com baixo teor de gordura.
  • Verifique nos rótulos dos alimentos se há açúcares “escondidos”.
  • Limite a frequencia dos lanches entre as refeições.
  • Evite alimentos açucarados pegajosos, que ficam na boca por um longo tempo.
  • Ofereça lanches saudáveis, como queijo, frutas, iogurte, manteiga de amendoim, leite com chocolate e pastilhas sem açúcar.
  • Guarde as guloseimas açucaradas para o final de uma refeição ou para antes de uma sessão de escovação dos dentes em vez de ingeri-las durante todo o dia.
  • Substitua os sucos de fruta e os refrigerantes ricos em açúcar por água.

Uma boa higiene bucal é uma boa defesa

Escovar bem os dentes depois de comer elimina os alimentos açucarados e as bactérias existentes. Usar o fio dental uma vez por dia elimina os alimentos alojados entre os dentes – local privilegiado para as bactérias se esconderem. Para aqueles momentos em que você não está em casa para remover esses resíduos de alimentos, utilize as, escovas de dente portáteis, como a escova Colgate® Portable que pode ser levada para o trabalho ou colocada na lancheira do seu filho. Faça com que sua família use creme dental com flúor como uma defesa adicional para fortalecer os dentes, tornando-os mais resistentes a ácidos prejudiciais no futuro.

Cuidados preventivos e Detecção Precoce

Agende consultas regulares e limpeza com um dentista para toda a sua família; Dessa forma, quaisquer sinais de desmineralização do dente podem ser descobertos e cuidados logo no início. Alguns dentistas podem recomendar colocar selantes nos primeiros molares permanentes das crianças assim que eles aparecerem na boca. Essa camada fina atua como uma barreira sobre a superfície de mastigação do dente, e protege-a dos ácidos causadores da cárie. Outras medidas preventivas para crianças incluem tratamento com flúor e vernizes.

Marque uma avaliação, faça o check up da sua saúde bucal para receber orientação de um de nossos especialistas em relação a condição médica ou ao seu tratamento.


Obrigado!

logo odontoneed branca site final

Agradecemos sua visita em nosso site e aguardamos sua consulta em nossa Clínica para cuidarmos do seu cartão de visita pessoal e profissional, seu sorriso!

Últimas notícias

Odontoneed 2019 ®